Opinião: Inside Xbox foi surpresa e decepção ao mesmo tempo

O Inside Xbox revelou, ontem, os primeiros jogos do Xbox Series X em vídeo. A reação do público foi mista, com muitos levando para o lado negativo. Mas eu tenho uma visão um pouco diferente.


Esse Inside Xbox foi, ao mesmo tempo, uma surpresa e decepção.



Gameplay? Pfff.



Vou começar pela decepção, a parte mais "fácil". E isso se resume a Assassin's Creed Valhalla. Com a promessa de vermos gameplay, a Ubisoft simplesmente mostrou trechos cinemáticos com gráficos in-game. E foi isso. Péssimo, para não falar mentiroso em relação ao que havia sido divulgado pela própria Microsoft.


Mas Valhalla é apenas um jogo, e correspondeu a um pequeno trecho (além do falatório chato) de toda a apresentação.



A ambientação de The Medium promete ser incrível.



Curiosamente, a Microsoft deu espaço a muitos desenvolvedores independentes ou não tão conhecidos. Destaque etpara Bright Memory Infinite, um novo FPS com toques futurísticos cuja demonstração foi produzida por... uma pessoa. Call of the Sea será um adventure que conta a história de uma mulher em busca de seu marido desaparecido. Scorn é outro game que possui uma atmosfera incrível (impossível não lembrar de Alien), assim como The Ascent, que se passa em um mundo cyberpunk. E o que falar do survival horror Medium, que terá composições de Akira Yamaoka, de Silent Hill.


É claro que o show teve espaço para franquias consagradas, como Yakuza Like A Dragon, Madden 21 e DiRT 5. E produtoras como Bandai Namco tiveram a chance de apresentar novos IPs, caso de Scarlet Nexus, projeto que está sendo liderado por veteranos da série Tales of.



Ação + visual de anime = Scarlet Nexus.



E aqui toco em outro ponto importante: variedade. Pessoas falavam quais eram seus destaques da live, e muitos mencionavam diferentes jogos. Não foi algo unânime: havia pelo menos um jogo legal para diferentes públicos.


Não vamos nos esquecer do destaque a features do console, tais como o "Smart delivery". Games que suportam o serviço só precisam ser comprados uma vez - se você adquirir Cyberpunk 2077 no Xbox One, por exemplo, poderá baixá-lo posteriormente no novo console sem pagar mais nada por isso. E quase todos os títulos exibidos funcionarão desta forma.


A apresentação de Julho, sim, talvez mostre do que o Series X é realmente capaz, afinal será totalmente voltada aos títulos dos estúdios first-party. Para ser mais sincero, é uma obrigação da Microsoft fazer deste ser o verdadeiro show. Prepare-se, pois a próxima geração só está começando.


Perdeu o Inside Xbox? Assista tudo abaixo, na íntegra:



33 visualizações

©2020 por Planeta Xbox. Este site é feito por fãs e não possui vínculo com a Microsoft.

  • Facebook ícone social